home » todos os fóruns » fórum atual » tópicos geral
Escolha um Fórum:
MC Daleste: antes de morrer, letras tinham pacto com vida bandida
visitar site de Cajau enviar mensagem para Cajau mostrar perfil de Cajau
postado por Cajau em 08/07/2013 às 22:23:30




A comoção pelo assassinato do funkeiro Daniel Pedreira Sena Pellegrine nas redes sociais é gigantesca. MC Daleste, como o jovem de 20 anos era conhecido, foi criado em uma família de classe baixa na Zona Leste de São Paulo e, no funk, conquistou milhares de fãs. Os detalhes de um crime aparentemente covarde, no entanto, podem começar a ser estudados a partir das músicas cantadas pelo próprio jovem. Letras que fazem apologia às drogas, ao extermínio de policiais e à vida bandida.

Em uma de suas músicas mais populares, "Voz Estranha", MC Daleste canta: "Fumei tanto do verdinho, que fiquei com a voz estranha. Admiro quem não fuma, eu gosto mais do que lasanha [...] Sou tão louco que às vezes fico até meio engraçado. Fumo até cair, quando eu caio eu fumo deitado".




Em outra música, "O Crime Chegou", MC Daleste faz questão de divulgar o ritmo que defendia... "Ritmo da apologia, Ritmo que contagia, Na blazer atira, No águia atira, Na rota atira, Rocam tu atira".

Ensinava a matar policiais... "Aula de criminologia, Primeiro engatilha, Depois você mira, Se tiver no alvo, Você extermina, Quando meu chefe deixar, Vou colecionar cabeça de polícia, Nosso armamento é pesado[...]".

E ostentava seu grito de guerra... "Ú ê ô, nois é o terror. Ú ê ô, nois é o terror. Ú ê ô, nois é o terror. Porque nois atira no peito, Porque nois atira e não erra, É só maluco boladão, Treinado pra guerra."




Na letra de "Apologia", o funkeiro esbanjava a vontade de exterminar policiais e se dizia formado na faculdade do crime: "Matar os policia é a nossa meta. Fala pra nois quem é o poder. Mente criminosa, coração bandido. Sou fruto de guerras e rebeliões. Começei menor já no 157, hoje meu vício é roubar, profissão perigo. Especialista formado na faculdade criminosa".




Daniel Pellegrine foi atingido com um tiro no peito durante um show na cidade de Campinas na noite deste sábado. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas morreu de madrugada. O suspeito fugiu e ninguém foi preso por enquanto. O caso foi registrado no 4º DP de Campinas. O SRZD entrou em contato com a delegacia para saber sobre o atirador e se a vítima tinha passagens pela polícia, mas o delegado preferiu não passar as informações.

Fonte: http://www.sidneyrezende.com

Você dever fazer login ou se cadastrar para fazer um comentário!


principal - sobre - fórum - autores - download - parcerias
© Copyright 2000-2018 Cajau.com. Todos os direitos reservados.
v2018
Últimas atualizaçõesÚltimas atualizações


counter