PRINCIPAL
HISTÓRICO
FOTOS
LUGARES
PARQUE
ECO-SISTEMA
DICAS
LOCALIZAÇÃO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ECOS DO PASSADO

Na divisa dos Estados do Espírito Santo e de Minas Gerais, o Parque Nacional do Caparaó destaca-se principalmente pela presença do Pico da Bandeira - de 2.890 metros. Em 1859, foi considerado o ponto mais alto do país. Nessa ocasião, Dom Pedro II mandou hastear aí uma bandeira, provável origem de seu nome. Algumas décadas mais tarde, o pico foi desbancado por outros: primeiramente, o 31 de Março e, depois, o da Neblina (AM) - considerado hoje o mais alto do Brasil, com 3014 metros.

Localizado numa área ocupada há muitos anos, a vegetação nativa do Caparaó foi bastante modificada e degradada devido às atividades de carvoeiros e, posteriormente, ao desmatamento e aos incêndios patrocinados por agricultores e criadores de gado.

Apesar do movimento em favor da criação do Parque ter se iniciado em 1948, o fato só foi concretizado em 1961. Uma das histórias na região foi a estratégia utilizada para prender oito guerrilheiros do Movimento Nacionalista Revolucionário, que ameaçavam o regime militar em 1967: seis mil soldados vestidos em uniformes camuflados, ocuparam a região da Serra do Caparaó.
 

A LENDA DA PEDRA MENINA

Tamandaré, sobrevivente da catástrofe ecológica cíclica (dilúvio), com a responsabilidade de repovoar a terra, prevendo inundações futuras, abandonou o litoral e foi morar nas montanhas. Teve vários filhos, dentro dos quais se destaca uma menina morena, de beleza rara com cabelos negros como graúna.

A aldeia crescia e tinha como divindade RUDÁ, deus do amor, que pregava a preservação da virgindade. Tinha a seu serviço uma serpente que devorava as que haviam perdido a virgindade.

Um dia, a primitiva aldeia foi atacada e Rudá, usando seu poder divino, utilizando meios naturais preparou a resistência ao ataque com trincheiras de paus, tortos para vedar a passagem (CAPARAÓ). Tudo voltou à normalidade.

Certa feita, num dos pontos mais elevados da Serra, apareceu um objeto brilhante vibrando sons harmoniosos. Destes objetos desceram figuras vultosas que foram recebidas na aldeia, com hospitalidade.

Impressionado com a beleza das mulheres, um deles tenta seduzir a menina de cabelos negros e longos. Fugindo do assédio, a menina embrenhou-se na mata sendo perseguida. Ela recorre aos poderes de Rudá e pede para que fosse transformada em uma pedra para manter fiel a seu juramento de virgindade.

Rudá, atendendo ao pedido, transformou-a em "Pedra Menina".

Como castigo, os perseguidores foram transformados em árvores andantes a vagar pelas matas assombrando os caçadores.